Skáldskaparmál 27-30 (Edda em Prosa)

Skáldskaparmál (Linguagem da Poesia) é a terceira parte da Edda em Prosa de Snorri Sturlusson e consiste de um diálogo entre o jötunn (gigante) Ægir e Bragi, o Deus poeta. Bragi ensina os significados dos kenningar (teorias) sobre várias coisas usadas na mitologia e na arte poética dos escaldos para Ægir.

Skáldskaparmál 27-30

27-Referências para Frigg.

Quais são as referências para Frigg? Assim, por chamar-la de filha de Fjörgynn, esposa de Óðinn, mãe de Baldr, rival de Jörð e Rindr e Gunnlöð e Gerðr*, sogra de Nanna, rainha dos Æsir e Ásynjur, de Fulla e das penas de falcão e de Fensalir.

28-Referências para Freyja.

Quais são as referências para Freyja? Assim, por chamar-la de filha de Njörðr, irmã de Freyr, esposa de Óðr, mãe de Hnoss, dona dos mortos e de Sessrúmnir e dos gatos, de Brisíngamen, Deusa dos Vanir, Vanadís, a bela Deusa que  chora, Deusa do amor. Todas as Ásynjur podem ser referidas assim: por chamar-las por outro nome e se referir a elas pelas suas posses ou façanhas ou família.

29-Referências para Sif.

Quais são as referências para Sif? Assim, por chamar-la esposa de Þórr, mãe de Ullr, Deusa dos lindos cabelos, rival de  Járnsaxa, mãe de Þrúðr.

30-Referências para Iðunn.

Quais são as referências para Iðunn? Assim, por chamar-la esposa de Bragi e guardiã das maçãs, e as maçãs de elixir da vida dos Æsir. Ela foi espólio do Jötunn Þjazi, assim como foi dito antes, quando ele a levou dos Æsir. Depois dessa  saga, Þjóðólfr de Hvín escreveu versos no Haustlöng*. Essa é a maneira correta de se referir aos Æsir: por chamar-los pelo nome de outro e se referir a ele por suas façanhas ou posses ou família.

* Observação: O manuscrito original tem o nome Gerðr, porém é possível que seja um erro de Snorri e o nome real seria Gríðr, porque ela foi amante de Óðinn e mãe de Víðarr. Não existe relato algum onde Gerðr seja amante de Óðinn.

* O poema Haustlöng embora ele seja citado não aparece no manuscrito Codex Upsaliensis/Uppsalabók (a Edda de Uppsala, datado de cerca de 1300 d.c.), do qual essa tradução foi feita.

Essa tradução foi feita por Marcio Alessandro Moreira (Vitki Þórsgoði).Tentei manter-me fiel na tradução e em preservar os nomes originais contidos no poema.® 2010 E-mail:asatruar42@hotmail.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s