O MISTERIOSO SENHOR DA GUERRA VIKING DE BIRKA ERA, NA REALIDADE, UMA MULHER

(da página de Waldir Filho)
A tumba de Birka, na Suécia, é o lugar de repouso de um misterioso senhor da guerra viking. Ninguém conhece o nome do personagem, mas seus pertences não deixam dúvidas. Era um guerreiro de alto posto. Agora as análises de DNA não deixam dúvidas sobre outro dado: era uma mulher.

A jazida de Birka data do século X de nossa era e foi descoberta em 1889. Trata-se de um achado muito especial porque poucos vikings mereceram essa honra. Até agora, os arqueólogos tinham suposto que Bj 581, que é o código pelo qual se conhece ao guerreiro enterrado em Birka, era um homem que foi enterrado com sua espada, lança, machado, dois escudos, faca, várias figuras lavradas e dois cavalos de guerra.

No entanto, uma exaustiva análise realizada por pesquisadores das universidades de Estocolmo e Uppsala, na Suécia, chegaram a uma conclusão surpreendente. Bj 581, o misterioso senhor da guerra de Birka, era uma mulher de uns 30 anos no momento de sua morte e cerca de 1,70 m de altura. As análises ósseas e de DNA comprovaram isso.

A cultura popular e séculos de relatos de fantasia épica referem-se às Valquírias, um mito sobre o qual não existem provas. Foram descobertas algumas mulheres vikings enterradas com armas, mas nenhuma líder guerreira. As lendas escandinavas ou Sagas falam de poderosas guerreiras vikings. A saga de Hervör e Heidrek, por exemplo, é uma crônica do século XIII sobre uma guerreira que partiu em busca de uma espada mítica chamada Tyrfing.

A análise de isótopos dos restos achados na tumba de Birka demonstra que Bj 581 viajou muito durante sua vida. As pequenas figuras conservadas junto ao corpo sugerem que ademais ostentou um alto cargo militar, provavelmente no papel de estrategista. No túmulo havia um conjunto completo de peças de tabuleiro para planejar batalhas. A riqueza de sua mortalha indica que foi uma líder respeitada por sua gente.

Estudos ósseos de diferentes restos achados por toda Europa já sugeriam que a sociedade viking era bem mais igualitária do que se crê e que a metade dos guerreiros vikings que assaltavam a Europa provavelmente era de mulheres. Esta é, no entanto, a primeira prova tangível de uma senhora da guerra na sociedade viking.

Fonte: http://www.sciencemag.org/…/dna-proves-fearsome-viking-warr…

Texto retirado daqui: https://www.facebook.com/ensinarhistoriajoelza/posts/2083435781912684

Ilustração
Ilustração mostra a sepultura BJ581, com o esqueleto da guerreira, ornamentos e dois cavalos à esquerda (Foto: Reprodução/American Journal of Physical Anthropology)

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s